Estivemos em São Paulo para o Forum E-commerce Brasil 2015, maior evento de e-commerce da América Latina e terceiro maior evento de e-commerce do mundo, para acompanhar as novidades do setor. O evento reuniu as maiores forças do comércio eletrônico brasileiro em uma grande discussão sobre desafios, melhores práticas e o futuro.

Vem conferir com a gente os melhores momentos e reflexões do evento:

Sephora: matemarketing é o conceito da vez

Aldeia_20150827_500x500_Blog_01_v2Em uma palestra inspirada, Fábio Pereira, Diretor de E-commerce da Sephora Brasil, conduziu a plateia por uma análise aprofundada da relevância de KPIs dentro de uma operação de e-commerce. Embora boa parte das KPIs já fossem conhecidas pelo público, Fábio atentou para as que realmente fazem a diferença entre a vida e a morte de uma operação de comércio eletrônico.

Em um discurso entusiasmado, Pereira falou sobre o perfil do novo profissional de marketing e os skills mais adequados para lidar com o ambiente de e-commerce. “Todos querem visitar o Google, mas  ninguém quer visitar o depósito” foi a crítica bem-humorada que sacudiu a plateia e proporcionou uma ótima reflexão sobre a fixação dos profissionais de marketing na inovação perfumada nos moldes  Google, ao passo que desconhecem o chão de fábrica das próprias operações. A nova realidade, segundo ele, pede gente proficiente em “matemarketing”, uma visão do marketing onde haveria “menos  Kotler e mais Excel” – trocando em miúdos, uma visão alinhada com a análise e interpretação de dados.

 

Washington Olivetto: um empregado com cabeça de patrão, um patrão com cabeça de empregado

Aldeia_20150827_500x500_Blog_02_v2É fácil se maravilhar com o legado (em constante ampliação, frise-se) de um dos maiores publicitários do mundo. Suas campanhas marcam gerações, se incorporam na cultura popular e geram sorrisos e  lágrimas a cada exibição.

O que poucos conhecem, e é ainda mais fascinante, é a ética de trabalho de Olivetto, fundada em princípios de simplicidade, trabalho duro e respeito. Quando era empregado, Olivetto pensava como  patrão: se importava com a qualidade do trabalho como se a agência fosse sua. Hoje, traz a simplicidade e trabalho duro que normalmente são associados a quem serve às empresas.

Isso nos trouxe ecos imediatos das falas dos maiores CEOs e COOs das empresas americanas na NRF deste ano, em Nova York. De uma simplicidade cativante, manifestaram gratidão por poderem servir às organizações que comandavam. Talvez esteja aí o segredo para quem deseja liderar pessoas.

Outro ponto bastante interessante trazido pelo mestre foi a necessidade de termos diversidade de experiências para gerar ideias melhores. Em uma crítica à publicidade que se distanciou da vida real, Olivetto provoca: “Em qualquer lugar do mundo, publicitários só andam com outros publicitários. E aí eles acabam fazendo sempre mais do mesmo. Eu costumo me misturar com todos os tipos de pessoas, e acho que isso me permite ter outra percepção de mundo”.

 

L’Oreal: uma aula magna em conteúdo digital

A L’Oréal, um dos maiores fabricantes globais de marcas de cosméticos, não possui e-commerce próprio no Brasil. Outras indústrias interpretariam esse fato como um salvo-conduto para não se preocupar  em promover conteúdo comercial sobre seus produtos na internet. Bom, elas não são a L’Oréal.
Conduzida pela simpática Carolina Crespo, coordenadora de e-commerce da marca no Brasil, a apresentação da L’Oréal encheu os olhos do abarrotado auditório com ações bem posicionadas e executadas  com precisão.

L_Oreal-Paris-Makeup-GeniusAproveitando a enorme procura por maquiagem no YouTube Brasil, a marca produz vídeos em abundância, apostando forte em tutoriais para explorar situações de uso e aplicação dos produtos.

A marca também foi responsável pelo primeiro canal de bolso de maquiagem do país, o Make Up Express, de Maybelline.

O aplicativo Makeup Genius, ainda não disponível no Brasil, é outra novidade que cruza o digital e o físico trazendo uma simulação realíssima da maquiagem da marca. Um belo exemplo do phygital, conceito que norteia nosso pensamento estratégico aqui na Aldeia.


Ao final da apresentação, não restavam dúvidas no público sobre o enorme potencial que as indústrias têm à mão para alavancar as vendas em e-commerce de seus produtos, mesmo que através de canais de parceiros, desde que empreendam em explorar e investir em inovação e relacionamento.