Folk, gypsy, vintage, hippie, boho chic. Tendências no mundo da moda, esses estilos estão fortemente ligados aos festivais musicais, como Lollapalooza e Coachella. Saiba que essa influência da música na moda existe há muito tempo.

Desde a época do icônico e inesquecível Woodstock, lá em 1969, um festival de música também pode ser definido como o ponto de encontro de várias tribos e estilos. Aliás, podemos definir esses encontros como uma representação cultural daquela geração. Nos festivais, as pessoas podem se expressar não só pelo seu gosto musical, como também por meio da sua roupa, comportamento e, claro, estilo de vida.

Com o lema “aqui você pode ser quem quiser”, o Lollapalooza Brasil, por exemplo, abre espaço para experimentações de moda das mais variadas. Nem só de coroas de flores (ou coroas de unicórnio, que fizeram a cabeça de muitos na edição 2016) vivem os looks apresentados no festival. Se você quer usar turbantes, franjas exageradas, croppeds com barriga de fora, headbands, kimonos e chapéus dos mais variados formatos, esse é um ambiente onde todos podem caprichar na hora de montar uma megaprodução.

 

A contribuição de cada festival

Lembrado como um dos maiores símbolos da geração hippie, Woodstock foi um marco em muitos quesitos. O festival foi um dos primeiros a apresentar o conceito “be yourself” para o mundo, oferecendo três dias antológicos onde a música e a moda estavam completamente ligadas a um estado de espírito.

Realizado no auge do movimento hippie e no início da “Era de Aquário”, Woodstock até hoje é referência quando pensamos em moda e atitude, principalmente hoje, que todas as cores e estampas do anos 60 estão influenciando tantas tendências e passarelas pelo mundo.

20160331_PostBlog

Mesmo que sejam moldados a partir do histórico Woodstock, tanto Coachella quanto o Lollapalooza possuem personalidade própria. Precursor da boho chic, trend que domina as coleções das maiores grifes do mundo – com pegada totalmente inspirada na moda dos anos 60, o Coachella é um verdadeiro desfile de moda e estilo.

Já o Lollapallooza tem um potencial “ressuscitador” (e revitalizador) de tendências, como a volta do colar tattoo, as tatuagens temporárias brancas e douradas, a volta dos chapéus com aba larga, so kimoninhos estilizados… No Lolla variados estilos se misturam em um mesmo ambiente sem atrito, um reflexo dessa década em que vivemos.boho7

2048c658146acaed678d004243fc55c6Mesmo que essa ligação entre a moda e os festivais de música possa parecer superficial – já que a proposta dos eventos é curtir seus shows favoritos – a influência é real. As roupas que uma pessoa veste dizem muito sobre sua personalidade ou sobre como ela gostaria de ser vista pelos outros, sem a preocupação com as convenções do dia a dia.

A atitude, ligada a uma forma de transparecer quem somos ou como gostaríamos de ser percebidos, ganha força quando misturamos moda e personalidade. Os estilos e tendências se misturam e marcam uma época em que a aparência e a identificação dizem muito. As pessoas começam a se preocupar mais com a aparência, jamais deixando o conforto de fora para esses dias de muita caminhada e vibração entre um show e outro.

As pessoas querem estar à vontade e de acordo com os seus interesses pessoais e musicais. Aproveitando as tendências que estão em alta, como o boho chic (uma moda hippie modernizada), e a volta repaginada de alguns elementos como as coroas de flores e os chapéus, o único objetivo é buscar elementos que combinam com a sua personalidade. Nunca antes a moda foi tão personalizada!

×

Assine nossa Newsletter

Tendências, cases e novidades em marketing digital